Testimonials - Testemunhos

I am a family medicine resident who participated in Onix's medical spanish classes and rotated at a local public hospital. My month in Argentina with Onix was my favorite month of medical school, because of the amazing people I met and the excellent quality of education! My group spanish lessons were tailored to my level of ability, resulting in a class that significantly improved my medical and conversational Spanish language skills. I use my Spanish all the time with patients now, and I owe my current level of proficiency to my lessons at Onix.

 

The coordinators at Onix were amazing, and my entire experience was very well organized between Spanish lessons and clinical activities. Onix also went above and beyond for cultural immersion, placing me with a wonderful host family and holding Argentinian tango, wine tasting and other cultural lessons. I highly recommend participating in an Onix program to get a full Spanish language and Argentinian cultural immersion experience. 

 

Kreena Patel 

Northwestern University
Feinberg School of Medicine

Chicago, Illinois, USA

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

The first weeks in Córdoba have passed extremely quickly! Between adjusting to the culture, speaking Spanish for most of the day, attending class and visiting the hospital, I have been constantly busy and exhausted. Although I was warned many times about being tired from speaking a different language and adjusting to the culture, I could not fully grasp that concept until I was here. The days in Argentina are very long - some people here wake up around 7am and do not go to sleep at night until well after midnight. There are four meals per day, and dinner is not eaten until (at the earliest) 10:00 PM. The length of the day and the meals here were definitely my biggest adjustments, and I am now accustomed to drinking more coffee than I used to and integrating a merienda (a snack eaten between 5-7 PM) into my day. Another significant adjustment here is the fluid time. I have learned that Argentinians value relationships over keeping a strict schedule, so something scheduled at 7:00 could start any time between 7 and 7:30. People also do not arrive early to events here, which was a change for someone who normally arrives 5 minutes early for everything.  Overall, I love living in Argentina. The culture, people, and food here are all lovely and I am greatly enjoying getting to know this country.

As for my internship, it is definitely unique from any experience I have had before and different from my expectations. I spend every morning in the public pediatric hospital for a few hours, and I rotate through a different service every week. It is a great deal of observation and I sometimes struggle to keep up with the medical terminology used when the doctors are diagnosing. I am learning a lot, and the doctors are very patient and generous with their time. They explain everything to me, usually after they have already explained it to the parents of the patient. As I become more accustomed to the language, however, I am at least able to chat a little bit more with the patients and physicians.

The other part of my internship, the Spanish and culture classes, have been very interesting. My Spanish classes are at the advanced level, meaning my class covers less grammar and mostly cultural competency. I am enjoying learning about how I can be both a culturally and linguistically competent physician in the future, and feel more prepared to spend time in Argentina as I learn more about the culture.

 

Erin Albertini
University of Notre Dame
Indiana – USA

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

I worked within the hospital every week day observing surgeries and assisting in whatever I was qualified to do. I assisted with anesthesia, preparing children for surgeries, as well as when they would wake up from anesthesia. I was trained to use a bovie, scrub in to procedures, hold retractors, and was taught throughout the surgeries what was occurring, how to do them, and what to look out for. 

I was so excited to be there, and wanted to see everything. Most opted for longer stays, while I could only do the intensive 2 week program because of my children. I was able to place into what interested me most (pediatric surgery), and I was also allowed to stay in the OR as long as I wanted each weekday because they saw my passion and excitement.

I learned so much about disparities, and it really fueled my passion for pursuing global health. I am now considering MD/MPH programs or MTSP. I fell in love with pediatric surgery, and I know I want to pursue closing the gap in healthcare outcomes throughout my career.

I am still in touch with those I made friendships with while there, and I want to go back to do another program, or visit outside of the program. I gained confidence within myself and my ability to reach my goal to be a doctor, as I many times would worry that I was not good enough. I gained a strong basis in cultural differences, and my love for medicine and learning about other cultures grew. I will never forget my time there.

I also travelled to other areas in Argentina with locals, my host family, and others in the program. We went to fairs, hiking mountains, parks, and even a huge local festival of music. I was equally in love with my free time and my primary work.

Everything I learned during my cultural sessions as well as being out immersed with the Argentinean population directly correlates to my courses. I can understand when they speak of cultural differences, disparities in healthcare outcomes, and more.

Gabriela Stone
UC San Diego
California, USA 


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

EL CARIÑO CÓRDOBÉS

If I had to describe my experience in Córdoba with one word it would be "cariño," which means warmth. During my month in Argentina, I had the opportunity to work at a Hospital, one of the biggest public hospitals in the city and province. I spent half of my time in the Guardia (the Emergency Room), and the other half in Internal Medicine.

 

Argentina's healthcare system consists of both a universal and a private system, the great majority of the lower income patients using the public system. I noticed that while the Guardia was the emergency room, often patients would come in for seemingly less pressing issues; the residents mentioned that due to no one being denied access at the Guardia, it is very poorly and inappropriately utilized. This was a similarity I noticed with patients in the U.S who do not have access to strong primary and preventive care that end up going to the ED when they become ill. Being in a public hospital with a lower number and range of resources, I learned a lot from the residents and attendings, who utilized every material to the fullest without being wasteful, and only ordered labs and procedures that were absolutely necessary. With a shortage of nurses in the area, the residents also seemed very independent and skilled, and I learned a lot by assisting them with procedures like debridements, injections and line placements.

One of the biggest things I learned from the Argentine people was their warmth. In the Guardia and on the wards, there were about four to six beds in each room. Often in the U.S., patients insist on having private rooms or complain about other patients who share their rooms. In Hospital Córdoba, many times I observed that patients shared food and drinks, and empathized with one another when one received good or bad news. Moreover, I observed this warmth and empathy even in the doctor-patient interaction-- generally the doctors interacted very closely with the patients and their families, and the patients gave full trust to the physicians.

This "cariño" was present outside the hospital as well. Whether it be sharing a communal mate (caffeine-rich drink prepared by steeping dried yerba mate leaves), greeting everyone I met with a kiss, or being invited into a home for an asado (a backyard BBQ), I could tell that there was a great sense of community and affection. Of course, it could be a generalization, but the people there just seemed happier. Life was simpler. The Argentines were content with what they had, specifically, with those in their lives. In this age of social media and cell phones, I was reminded of the beauty of authentic and deep human connections.

Hence, I came back restored and inspired, with a vision of how I wish to approach residency and my patients in the future. I was reminded of the importance of primary and preventive care, and wish to stay on top of my patients' comprehensive health and well-being to help prevent disease and complications. I also wish to be mindful of the tests and procedures I order, and be purposeful in my treatment plans. Although many times being in the fast-paced ED or medicine rounds and having no one there to explain things to me was frustrating, my Spanish improved tremendously by being immersed in the language and culture fully. I became motivated to study a little bit of Spanish each day to continually improve, ultimately for the benefit of my Hispanic patients. I also came back with a newfound appreciation for the things and people in my life that I often take for granted. Hence, this was one of the most rewarding experiences of my life, and I am so grateful. Thank you, Córdoba. Until we meet again.

Yoon Sung

College of Medicine

Drexel University

Philadelphia, USA

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Testemunhos

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Intercâmbio em Córdoba:

Sou professor da Universidade Federal da Grande Dourados – UFGD/MS, aluno do Mestrado em Fronteiras e Direitos Humanos, na mesma instituição, além disso, ainda, sou advogado militante da área Trabalhista com representação de Sindicato Laboral.

Atráves do Mestrado obtíve o convite de participar de um intercâmbio cultural, o que seria na cidade de Córdoba na Argentina. A princípio fiquei com um pouco de medo e receio, por ser em outro país e por estar na fase de dissertação do mestrado.  No entanto, em conversa com meu orientador, o qual me insentivou muito, fiz minha inscrição e fui selecionado, para essa experiência, que para mim, será uma das mais marcantes em minha vida.

O intercâmbio é bem dinamico e não é cansativo, pois além de englobar aulas de espanhol, aulas intensivas, da a oportunidade de conhecer um pouco sobre a história da Argentina, de Córdoba e da Região. Além disso, temos uma aula de degustação de vinhos, que por sinal foi formidável.

Outro ponto importante é que a própria cidade é uma aula, linda e tranquila, Córdoba nos reservar uma surpresa a cada dia, uma cidade particular e formidável, nunca imaginei conhecer uma cidade assim. Cidade universitário, onde concentra muitos estudantes de fora da cidade e de outros países. Uma cidade grande, mas que não perdeu seu encanto de pequena cidade. Os Cordobeses são incríveis, atenciosos, prestativos, amigáveis e culturais. Perdem para muitos Brasileiros, que por natureza são amigáveis.

Uma cidade onde observamos uma arquitetura formidável e antiga, misturada com suas centenas de igrejas antigas, que “sacam” belas fotos. Cachorros nas ruas, os quais verdadeiramente fazem parte da cidade e são de todos, pois todos cuidam, sendo bem cuidados e limpos.

Em relação a equipe do intercâbio, achei formidável a atenção e a organização, que ao meu ver fora impecável, os coordenadores formuláram o curso da melhor forma possível. A distribuição dos alunos em apartamentos foi sensacional, para nossa liberdade e privacidade. Embora eu tenha sentido vontade de ter ficado em casa de família e conhecer ainda mais o dia-a-dia dos Cordobeses.

As aulas de espanhol foram formidáveis, com uma excelente professora, que também leciona na Universidade, com linguajar de fácil compreenssão e conversa “despacito” (isso de extrema importância). Elas embora intensas e longas, não se tornavam masantes pelo metodo da professora que mesclava atividade gramatical,  com fala, leitura e escrita; proporcionando assim aos alunos todos os contatos com o espanhol.

Tivemos a oportunidade, como tinhamos um final de semana livre, de nos organizarmos e ir conhecer cidades próximas, que são igualmente encantadoras, conhecemos “La Cumbrecita”, Alta Gracia e General Belgrano, cidades turisticas formidáveis (não podem deixar de conhecer).

A comida local é um pouco diferente da brasileira, mas vale a pena conhecer as deliciosas empanadas, os alfajores dos Deuses, a Parrillada (particular), o “fernett” (o qual não gostei muito -  mas deve ser provado), os cafes da manha com medialunas (incriveis).

Aproveitei ao máximo a cidade, o curso, as pessoas; mas sinto a vontade de voltar e passar mais tempo em Córdoba, quem sabe para fazer um Doutorado.  Vale muito a pensa fazer o intercâmbio cultural, o qual me trouxe muitas experiência novas e boas e que indico para todos. Hoje para todos que me perguntam sobre intercâmbio, indico esse, pois superou minhas expectativas, as quais já eram boas.

Obrigado pela oportunidade, “hasta luego Córdoba.”

Bruno Alexandre Rumiatto
Mestrado em andamento em Fronteira e Direitos Humanos
Especialização em Gestão Pública Municipal
Universidade Federal da Grande Dourados e advogados

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Participei do Programa intensivo de “español y Cultura” nível intermediário, durante o mês de agosto deste ano.  Tive uma experiência muito positiva. Córdoba é uma cidade incrível, os cordobeses que conversei foram todos muito cordiais e prestativos. Os professores Ana e Francisco foram excelentes, sempre muito atentos e dispostos a nos ajudar e a tirar dúvidas.

O curso é bem intenso com aulas e tarefas todos os dias, mas, mesmo assim, sobra tempo pra aproveitar tudo de bom que a cidade tem a oferecer.

Além das aulas de Espanhol, são dadas aulas sobre cultura da Argentina, que são muito interessantes. Tivemos aulas sobre atualiadades e história do país até degustação de vinhos locais e um city tour pelos atrativos históricos da cidade, o que foi fantástico.

A equipe de organização do Programa (Carlos, Horacio e Charly) também foi extremamente prestativa, nos ajudando em toda em qualquer situação, desde problemas com o alojamento até com recomendações e informações turísticas, a qualquer momento que precisávamos.

Quando cheguei, havia alguns problemas com o alojamento, e Horacio e Carlos quando informados do ocorrido, atenderam prontamente a nossas solicitações e logo os problemas estavam resolvidos. No mais, o apartamento que fiquei era muito bom, localizado no centro e próximo a escola.

Recomendo a todos fazer o curso, pois apesar de ser apenas duas semanas, é possivel aprender muito sobre a língua e a cultura Argentina.

Foi uma experiencia única e muito enriquecedora, que deixou bastante saudade.

Gracias por todo Argentine Culture - Onix!

 

Rebeca Cianca

Graduada em Turismo e Hotelaria, UNOPAR, Londrina, Brasil

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Após chegar em Córdoba, me deparei com uma cidade surpreendente e um excelente curso. São sempre muito atenciosos preocupados com o bem estar e a diversão dos alunos, mas sem deixar de apresentar um bom ensino. A didática é muito boa, o meu professor foi super atencioso e compreensivo, tendo muita paciência com os alunos inexperientes no idioma. As aulas são dinâmicas, o material bem atualizado, e o conteúdo muito bem aplicado. Fiz o programa para iniciantes e aprendi muito mais do que esperava.

A coordenação do curso foi muito atenciosa durante todo o programa, com sugestões de passeios e restaurantes, sempre muito caprichosos em tudo que fazem, trazendo, assim, uma ótima organização e um acolhimento especial

A cidade também não fica muito atrás, me deparei com muitos atendentes nos comércios que eram muito atenciosos com pessoas como eu, que tinham dificuldades iniciais no idioma. Todos na cidade são bem educados e prontos a ajudar. Córdoba é muito bela, atraente para todos os estilos.

Recomendo esta experiência para todos que tem ou não conhecimento na língua, é incrível!

Nícolas Vianna dos Santos – Estudante de Relações Internacionais na UNILASALLE – RJ

 

Participar do programa de Intercâmbio Cultural do Argentine Culture foi uma oportunidade fantástica. Participei, em julho de 2017, do curso intensivo de espanhol para brasileiros, com duração de duas semanas. Tudo contribuiu para que a experiência fosse ótima e muito enriquecedora: a cidade, as pessoas (especialmente os coordenadores e professores do curso, sempre muito solícitos e dispostos a ajudar: Carlos, Charly, Yuyin, Liliana e Sofía), as aulas, o apartamento. Além de aprimorar o espanhol, a experiência geral foi muito proveitosa, pois foi possível conciliar as aulas, o estudo e os passeios para conhecer tudo o que Córdoba tem para oferecer, além de visitar cidades próximas, como La Cumbrecita, Villa General Belgrano e Villa Carlos Paz. Vale muito a pena participar! Me sinto mais que satisfeito! Gracias, Argentine Culture-Onix!

Joao Victor Chiquetto Silva
Universidade Estadual de Ponta Grossa, UEPG, Ponta Grossa, Brasil

 

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Conheci o Onix por indicação de uma amiga que já havia ido e amou! Assim como ela minha experiência foi ótima e super-recomendo!

Antes de ir pesquisei sobre Córdoba e arredores, mas não planejei meu tempo, pois gosto de me surpreender na vivência, e assim se fez. As aulas eram pela manha e tinha o restante do dia para praticar mais o idioma. Córdoba é uma cidade grande e que tem de tudo, mas vale muito a pena conhecer as cidades vizinhas também.

Alguns dias após a aula queria voltar pra casa para descansar, e isto  era muito tranquilo, as vezes ia de ônibus outras a pé. Minha família me recebeu muito bem, desde o primeiro dia, me mostraram onde estavam as coisas para o café da manha e disseram para que eu ficasse a vontade. A experiência em casa de família é super válida, mas é importante estar ciente de que a família anfitriona não são seus pais e não irão te cobrar como tais.  Assim, o estudante deve ser responsável e colaborar para uma boa convivência.

Boa convivência também posso dizer que tive com os outros estudantes, sempre em busca de ajudar o desenvolvimento alheio. À professora e aos demais funcionários o meu muito obrigada, pois foram muito atenciosos e sempre disponíveis para sanar qualquer tipo de duvida.

Foi uma experiência única, e que vale muito a pena! Só tem a agregar ao crescimento de cada um! Espero que todos voltem de Córdoba com a mesma sensação que eu, e muitas saudades!

 

Letícia Lauzen,21
Estudante de Administração com ênfase em Comércio Exterior na PUC-Campinas.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

“Minha experiência no Argentinean Language and Culture Onix Program foi a melhor experiência acadêmica e cultural da minha vida até hoje. No início fiquei um pouco preocupada com o programa, pois não tinha muitas informações sobre ele, mas logo que cheguei em Córdoba fui muito bem recebida e todos que trabalham no Onix (Charly, Carlos e a professora Sonia) foram extremamente gentis e solícitos conosco. A experiência de viver com uma família argentina foi sensacional e só tenho coisas boas a dizer a respeito da minha “anfitriona”. Na escola ou em casa, sempre me senti em um ambiente confortável, rodeada de amigos que sempre me auxiliaram e compartilharam momentos incríveis, seja a dança do La Mona, um trekking muito louco nas Sierras de Córdoba ou um “rolêzinho” no shopping Patio Olmos. Conheci pessoas que serão amigos que sempre guardarei em meu coração! Inclusive aqueles que moram na Argentina e estão super convidados a nos visitarem no Brasil. O pessoal do ICC nos fez sentir acolhidos e sempre estava disposto a nos ajudar da melhor maneira possível, todos são pessoas maravilhosas!

Córdoba é uma cidade bastante quente, mas mesmo assim existem várias maneiras de se refrescar: um pulo na “pileta” do Parque Sarmiento, um frappé de dulce de leche da Havanna, um sorvete na “heladeria” ou um asado com os amigos. Não precisei usar o transporte público, pois estava a 2km da escola, mas não ouvi nenhuma crítica. A cidade é bastante segura, andei diversas vezes sozinha e a noite e nunca aconteceu nada ou chegou perto de acontecer. Recomendo com toda a certeza esse programa pra quem deseja aprender o básico de espanhol e imergir na cultura argentina.

Por todos esses momentos lindos que eu tive e por todo o aprendizado que tive durante essas duas semanas, sou extremamente grata ao Onix - Argentine Culture, à linda cidade de Córdoba e ao incrível país da Argentina! Obrigada por tudo!”

Saudadeeees  de todos! ;(

Beijos

Maria Carolina Meirelles Napravnik
Graduanda em Ciências Econômicas
Universidade de São Paulo – USP

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Minha experiência no Intercâmbio Cultural promovido pela Argentine Culture Onix foi excelente!

Inicialmente tive dúvidas relacionadas à efetividade do aprendizado do idioma espanhol em tempo relativamente curto (duas semanas). No entanto, o programa proporciona estadia aos estudantes em residências de famílias argentinas, criando ambiente favorável ao diálogo, troca de experiências, prática do idioma e submersão na cultura e hábitos locais, enriquecendo ainda mais nossa vivência no período do curso. Aliás, viver por 15 dias em uma casa diferente, com pessoas distintas, nos estimula a respeitar os espaços dos outros, a nos adaptar a situações diversas e a refletir sobre nós mesmos e nossas atitudes. Por mais incômodo que possa parecer em princípio, sair da nossa zona de conforto nos traz ganhos culturais, amadurecimento e respeito ao espaço do outro.

As duas semanas de aulas de espanhol foram intensas, repletas de novas informações e conceitos. Foram realizadas inúmeras atividades em sala de aula, conteúdos extensos e aprofundados. O uso imediato do espanhol em nosso dia-a-dia em Córdoba facilitou a assimilação e prática dos conteúdos aprendidos em sala de aula. Além disso, é necessária extrema dedicação, estudo e prática fora da classe, visando aprender e incorporar o idioma. A experiência também nos proporcionou conhecer pessoas amáveis e solícitas, como os membros da equipe do intercâmbio cultural, coordenadores, professores e demais funcionários. Nos acolheram, nos ajudaram nas mais diversas dúvidas, nos escutaram, dividiram conosco a cultura de seu país. Agradeço a oportunidade e recomendo a outros estudantes viver essa experiência de estudar espanhol em Córdoba, pelo Intercâmbio Cultural.

Carolina Sampaio Machado


Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias – UNESP
Centro Universitário SENAC
Doutorado em Enfermagem em Saúde Pública, linha de pesquisa Saúde Ambiental, EERP/USP
Ribeirão Preto

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O Intercâmbio Cultural promovido pela Onix Argentine Culture é simplesmente incrível!

Foram duas semanas inesquecíveis! Aprendi muito sobre a cultura Argentina, os lugares, as pessoas, a comida e o espanhol, além de ter me divertido muito em toda viagem. Córdoba é uma cidade linda e tranquila, andava pelas ruas sem nenhum receio, me senti muito segura. As pessoas são muito acolhedoras, basta você falar que é do Brasil, que eles abrem um enorme sorriso, e com a família, a professora e os coordenadores do curso não foi diferente. As comidas também são ótimas e os alfajores e os doces de leite são únicos, creio que os melhores do mundo!

A evolução do aprendizado de espanhol é visível em poucos dias, pois o curso é intenso, e você pratica diariamente com a família, nos restaurantes e com as pessoas na rua. As aulas são dinâmicas e divertidas, nem parece que você está em uma sala de aula. Com certeza, vou continuar estudando o espanhol e visitar a Argentina mais vezes, minhas expectativas foram superadas totalmente!

Só tenho a agradecer a todos os envolvidos desta viagem: os alunos, a professora, os coordenadores e a família!

Camila Rissato Santos 
Faculdade de Educação – Universidade de São Paulo (USP)

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

Minha opinião sobre o curso é: Sensacional! Eu amei tudo, tudo mesmo! As pessoas, a atenção de voces, a cidade, os passeios, o grupo de alunos, a professora e a familia também.

Gostaria de agradescer mais uma vez por tudo, e se tiver a possibilidade de fazer o curso intermediario eu vou com certeza!

Gracias, Ya extraño todos!

Hasta Luego

Isabela Pezzopane Cobra
Graduanda em Química – Ênfase Tecnológica em Gestão de Qualidade
Instituto de Química de São Carlos – USP

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Mas una vez, gracias por todo.  Si a mi me encanto Argentina y los argentinos grande parte se debe a la dedicación y trabajo de ustedes.  Se van a Brasil, sepan que van a tener más de una puerta abierta ( en varias ciudades). Agradezcá por mi a la profesora Sonia, yo ya tuve mas de un profesor de lenguas (ya hice clases de inglés y francés) y, hasta ahora, no vi ningún mejor que ella.

Tragan ropa de baño y abandonen cualquier dieta para probar los alfajores y los dulces de leche de Córdoba.

¡Chau!

Kauan Juliano Cangussú
MAJUP – Movimento de Assessoria Jurídica Universitária Popular
Frente de Esquerda – Direito UFPR
Centro Acadêmico Hugo Simas – 2013/14

Onix-Intercambio Cultural Foundation  is a  non-profit organization
Accreditation in Argentina
LOGO PRO CORDOBA.jpg